dilluns, 11 de desembre de 2017

Trist


Ja fa temps que no escric al blog. Vol dir que ja no m'agrada el Fado? La resposta és no. Un No gran, rotund com el meu desig que el meu petit país esdevingui lliure de les grapes on ara es troba.
Ara estem amb una Generalitat intervinguda per un partit que mana Espanya i que a l'ensems està declarat com una organització mafiosa pels jutjes. Quina incongruència. 
I trist, molt trist perque a vegades la impotència és més forta que les conviccions. A vegades!
Perque continuarem endavant i treballarem per que el nostre petit país esdevingui una República de tots i totes, una societat millor. Mentrestant deixeu-me que la música del Fado Menor, genialment interpretat m'ajudi a passar els moments difícils que ens toca passar.

Maria Emília

Minha mãe eu canto a noite

Vasco de Lima Couto / Popular *fado menor* 
Repertório de Cidália Moreira

Minha mãe, eu canto a noite
Porque o dia me castiga
É no silêncio das coisas
Que eu encontro a voz amiga

Minha mãe, eu sofro a noite / Neste amor em que me afundo
Porque as palavras da vida / Já não têm outro mundo

Minha mãe eu grito a noite / Como um barco que te afasta
E naufraga no mar alto / Ao pé da onda mais casta 


Minha mãe o que fizeste / O que fez o teu amor
Naquela hora tardia / Em que me pariste em dor

Por isso sou este canto / Minha mãe, tão magoado
Que visto a noite em meu corpo / Sem destino, mas com fado





Lletra del blog de l'amic José Fernándes Castro
Vídeo del canal PG Booking

Cap comentari: