dijous, 21 de gener de 2010

Uns dies a Tavira

Ja fa uns quants anys d'aquells dies passats a Tavira, i ens queda el record i el bagatge del que allà vàrem viure.

Aquella nit a la platja amb bon menjar, bon vi, bons fados i sobretot amb molt bona companyia -sense oblidar,clar, l'aiguardent de figa...-

Serveixi aquest vídeo com el nostre Obrigado per la seva hospitalitat

Amb la veu del meu amic Américo amb aquest títol que ve a tomb "només el passat perdura"


Só o passado perdura

ll. Dr. Moreira Cruz
m.*fado Carlos da Maia quadras*

A saudade é minha irmã
eu sou irmão da amargura
não creio no amanhã
só o passado perdura.

O teu corpo é meu altar
vê tu que crença pagã
cansei de lá ir rezar
a saudade é minha irmã.

Guarda a tua mocidade
não ma dês porque é loucura
p'ra mim não há felicidade
eu sou irmão da amargura.

Tanto a vida me enganou
que não creio em crença vã
creio em tudo o que passou
não creio no amanhã.

Tudo passa tudo morre
e a felicidade não dura
aí o tempo concorre
só o passado perdura.

3 comentaris:

Rosa Mª Llopis Cascón ha dit...

es un video molt bonic, m'ha fet recordar aquell moment viscut a Tavira, realment hem passat moments molt bons a la nostra vida.
molts petons

Anònim ha dit...

(Fado Carlos da Maia) quadras e não (da mais)

jaume ha dit...

Obrigado amigo Anónimo, às vezes oteclado tem vida própria...
Saudações fadistas
jaume