dilluns, 14 de desembre de 2009

André Baptista


Encara sentíem l'olor de Barcelona, però ja les nostres pases trepitjaven les llambordes d'Alfama i aviat aquella flaire que duiem s'anava esmorteint i en venia una altra impregnada de Fado.
Després d'un jantarcinho a casa dels amics Paulo i Isabel, que millor que passar per la Mesa de Frades, un lloc que no decep ningú. I allí vam escoltar aquest fadista que ha gravat el seu primer CD: Um Fado nasce amb una dotzena de temes del compositor Alberto Janes, que entre moltes altres va compondre Foi Deus, o Vou dar de beber a dor , i pel qual Amália sentia un afecte especial i de qui deia que -Era a pessoa especial para mudar o mundo. Era um Senhor.

André Baptista, amb el qual vam poder parlar aquella nit ens va agradar. Quan ens va dir que es podia comprar el seu CD a la loja Companhia Nacional de Música, li vam dir que el compraríem. Com certeza.

À janela do peito, que vam escoltar-li aquella nit, és el que hem escollit per contribuir a la divulgació de la seva veu.

Saudações fadistas amigo André



Letra e musica de Alberto Janes

Lá vai brincando, pela mão de uma quimera
Essa garota que ela foi, sempre a sorrir
Como se a vida fosse eterna primavera
E não houvesse dores no mundo p’ra sentir

As gargalhadas vêm poisar na janela
E ao ouvi-las tenho mais pena de mim
Ai quem me dera rir ainda como ela
Mas quando rio, eu já não sei rir assim

Tenho a janela do peito

Aberta para o passado
Todo feito de fadistas e de fado
Espreita a alma na janela

Vai o passado a passar
E ao ver-se nela, a alma fica a chorar


Lá vem gingando nesse seu passo miúdo
Melena preta, calça justa afiambrada
Como mudamos, tu que foste para mim tudo
Hoje a meus olhos pouco mais és do que nada

Tuas chalaças de graçola e ironia
Eram da rua, andavam de boca em boca
Eu, era ver-te não sei o que sentia
Talvez loucura, que por ti andava louco

Tenho a janela do peito

Aberta para o passado
Todo feito de fadistas e de fado
Espreita a alma na janela

Vai o passado a passar
E ao ver-se nela, a alma fica a chorar


Desilusões as que tive
Enchem a rua…lá estão
E a gente vive dos tempos que já lá vão.

(letra tirada do blog fadosdofado)

3 comentaris:

MLeiria ha dit...

Já comecei mal o dia!...
Pensava eu que o meu blog, o Fadocravo, estivesse entre os que o meu amigo está a seguir..., mas não! Que desilusão!...
Brincadeirinha...
Beijinhos e bons Fados!
O.

MLeiria ha dit...

Agora a sério e acerca deste fado, tem ideia de quem o criou? Terá sido a Lídia Ribeiro?
Bjinho
O

jaume ha dit...

estou a segui-lo, claro!!
No blog do nosso amigo José Fernandes castro diz que este fado é do repertótio de Amália. Aliás ela tiha muito carinho ao autor.
beijinhos.
(gosta do menino?)
jaume